A Vida Nada Perfeita de Lucy - Capitulo 1

00:18


Todos acham que a minha vida é perfeita... Coitados... Se soubessem de metade das coisas que acontecem teriam pena de mim ao invés de dizer coisas como: "Como eu queria ser você, Lucy!".

Bom deixa eu me apresentar, me chamo Luciana Viera e tenho 17 anos. Você não deve ter entendido o porque eu disse que todos acham minha vida perfeita e estão errados não é mesmo?! Em primeiro lugar, a vida de ninguém é perfeita, posso lhe garantir, em segundo porque sou obrigada a fazer coisas das quais eu sinto nojo de mim mesma. Não entendeu? Te garanto que irá entender mais para frente.

— Lucy, vem tomar café da manhã, vai se atrasar! - Ouço minha mãe gritar. Minha mãe se chama Luiza e tem 45 anos. Ela tem cabelos loiros e curtos. Bem diferente de mim que, para irritá-la, é azul com pontas rosas (Longa história).

— Já vou - Digo terminando de me arrumar.

Moro com minha mãe e minha irmã num apartamento no Rio de Janeiro. Na verdade, poderia dizer que moro sozinha no meu quarto, pois passo a maior parte do meu tempo isolada lá. Não me dou bem com a minha irmã Ariana, mas procuro não discutir com ela pela minha mãe. Brigo muito com minha mãe as vezes por ser o tipo de filha que nenhuma estilista iria querer ter. Eu deixo o privilégio de ser a cópia da Barbie para a Ariana, isso não é para mim.

Desço, tomo meu café quieta, apenas com o som da música The Reason do Hoobastank tocando alto nos meus fones de ouvido. Minha mãe e Ariana falavam algo sobre eu ainda ficar surda com o volume dos meus fones, mas nem dei bola. Quando terminamos o café, Ariana e eu fomos para a escola.

Chegando lá cada uma foi para seu mundo. Ela, a R.O.M.A.P (ruiva-oxigenada-metida-a-patricinha). Eu e meus amigos a chamamos assim por ela ser ruiva de farmácia e querer bancar a gostosona da escola, apesar de muitos não darem bola à ela.

Eu fui para o lugar onde eu minha melhor amiga sempre ficamos. Chegando lá, ela não tinha chegado ainda, sentei no banco e fiquei ouvindo AC/DC esperando os outros.

Levo um susto quando Gustavo, meu namorado, chega por trás de mim e tira meus fones de ouvido.

— Quer me matar de susto Gu? - Pergunto assustada.

— Sabe que não meu amor - Diz sorrindo de lado e me dando um selinho.

— Mas pareceu - Digo depois de corresponder o selinho.

— Vamos ao cinema hoje amor?

— Não dá, vou pra casa da Clara - Digo - Combinamos de fazer uma sessão de filmes hoje.

— Não acredito que prefere ficar com ela do que comigo! Sabe que não gosto dessa Clara! - Gustavo diz irritado.

— Primeiro, pára de drama, ela é minha melhor amiga, e segundo, porque não gosta dela? - Pergunto com séria. Se ele achava que eu ia deixar de ficar com minha melhor amiga pra sair com ele, ele estava enganado. E nunca iria parar de falar com ela.

— Será que é porque ela é lésbica? - Ele diz como se fosse óbvio.

Eu bufo e reviro os olhos - Não venha com seu preconceito idiota para cima de mim. Ela é minha melhor amiga, independente de você gostar ou não. - Digo me levantando.

— Aonde vai?

— Andar um pouco. Espero que não venha atrás de mim! - Saio irritada. Será possível que em pleno século XXI ainda existam pessoas tão idiotas? Ou melhor, como eu fui namorar com um cara idiota desses? Agora entendo o porque Clara não gosta dele.

Continuo andando pela escola tentando resfriar minha mente quando vejo Clara chegando. Ela é uma das meninas mais lindas da escola e é cobiçada por todos os garotos e parece se divertir em deixá-los babando por ela e tristes por saberem que nunca vão tê-la. Me divirto aos montes com isso.

— Que cara é essa guria? - Me pergunta ao me abraçar.

— Discuti com o Gu - Digo dando ombros.

— Esse cara é um idiota, nem sei porque ainda está com ele.

— Estava me perguntando a mesma coisa a 3 segundos atrás - Rio de leve.

Clara gargalha e ouvimos o sinal tocar. Nós subimos para a sala e assim se passa a manhã.

Quando saímos, Clara e eu fomos para a casa dela. Ao chegarmos lá, Clara preparou pipocas e refrigerante para ambas e começamos a ver os filmes.

Depois de vermos uns 2 filmes, decidimos tirar algumas fotos. Ai aconteceu algo que eu não esperava. Clara me beijou.

Continua...

Talvez você goste também

0 comentários